domingo, 24 de agosto de 2008

Da série Regina Duarte and friends

'Estou preocupado com o nível da campanha eleitoral', diz Dib

Raphael Ramos
Do Diário do Grande ABC

O prefeito de São Bernardo, William Dib (PSB) disse sexta-feira estar "preocupado com o nível da campanha eleitoral" que definirá o seu sucessor. O chefe do Executivo defendeu o seu candidato, Orlando Morando (PSDB), e atacou a oposição, principalmente a chapa petista, encabeçada por Luiz Marinho.
As declarações de Dib foram dadas após visita à nova sede da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo), que está sendo construída no bairro Nova Petrópolis. Morando também participou da atividade.
"O nível de ameaças e do poder econômico ostensivo nos preocupa", afirmou em referência à previsão de R$ 15 milhões em gastos de campanha que o PT declarou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) - o tucano planeja R$ 6 milhões, mesmo valor de Alex Manente (PPS).
O prefeito queixou-se das candidaturas rivais e não poupou críticas aos planos de governo adversários. "Eles têm propostas indecentes, inconstitucionais, ilegais, imorais e que são panfletadas. Não podemos imaginar que a população pode ser enganada a esse ponto e que tem gente que propõe coisas impossíveis e inviáveis não só sob o aspecto econômico, mas também sob o aspecto legal. Tenho muito temor em relação a isso e, por isso, nossa campanha é propositiva", disse.
Dib, que participou semana passada do primeiro comício da campanha de Morando no Jardim Nazaré e durante o ato chamou os oposicionistas de mentirosos por supostamente espalharem que ele havia sido preso, voltou a falar sobre o assunto. "Estão propagando uma onda de boataria que estrategicamente aprenderam no ano passado, quando começaram a atacar a minha integridade", disse.
O prefeito ainda acusou o grupo de oposição de fazer "terror" na cidade na tentativa de atingir a sua administração, que dá sustentação à candidatura de Orlando Morando. "Eles vão às feiras públicas dizer que vamos acabar com as feiras. Vão em creches dizer que acabaremos com as creches. Vão a hospitais dizer que fecharemos os hospitais. Mas fomos nós que abrimos. Fazem uma campanha baseada no boato e no terror e a população, sempre que possível, deve ser alertada", afirmou.
Apesar de não citar nominalmente Maurício Soares (PT), Dib fez uma crítica direta ao ex-prefeito, que deixou o grupo governista para apoiar Marinho. "Quando assumi, havia 16 anos que não se abria uma vaga de creche na cidade. Não foi o prefeito A,B ou C. Foram 16 anos", disse. Soares governou São Bernardo por 11 anos (1988-1992, 1996-2000 e 2000-2003, quando renunciou alegando problemas de saúde, dando lugar a seu vice na época, William Dib).
"Tem gente que fala que gosta de pobre e do povo. Mas gostava na verdade de asfaltar a cidade e não de dar uniforme, distribuir material escolar, fazer creche, avançar na Saúde, fazer a descentralização dos ambulatórios. Enfim, não gostava de várias coisas."

Nenhum comentário: